Esta é uma variação pouco conhecida de sinestesia, na qual o cérebro liga um tipo de sensação a outro. Algumas pessoas associam formas a certos sons, ou cores a números. Para alguns, o ano é um C estendido na frente deles, para outros é um bambolê.

As maneiras como algumas pessoas visualizam calendários podem lançar luz sobre a própria memória

Emma vê o tempo como um bambolê, que ancora 31 de dezembro em seu peito e projeta o resto do ano em um círculo que se estende cerca de um metro à sua frente. Dezembro é a única época do ano em que a data em seu calendário mental se alinha perfeitamente com seu corpo.

Heidi, outra sinesteta do calendário, vê o ano como um C invertido pairando à sua frente, com janeiro em uma ponta da ferradura e dezembro na outra. Quando ela pensa em um encontro, ela se sente viajando ao longo do calendário para o lugar certo. Ela tem um calendário em formato de arco separado para os dias da semana. Ambos fazem parte de sua vida desde que ela se lembra.

(...)

Leia mais (em inglês):

Calendar synaesthesia: The people who can see time
For some the year is a C stretching out in front of them, for others it’s a hula hoop. The ways some people visualise calendars could shed light on memory itself